Turismo CRISE

Airbnb vai demitir 25% do quadro de funcionários por impacto da pandemia

Cerca de 2 mil pessoas deverão ser desligadas até o início da semana que vem.

07/05/2020 12h15 Atualizada há 2 meses
Por: Gabriel Munhoz

O cofundador e CEO da Airbnb, Brian Chesky, enviou na última terça-feira (5) uma carta informando que demitirá cerca de 25% de seus 7,5 mil funcionários até o início da próxima semana. A medida adotada pela plataforma especializada no aluguel de hospedagens é um reflexo da crise envolvendo o novo coronavírus.

Estamos passando pela crise mais difícil de nossas vidas  disse Chesky, que já levantou US$ 2 bilhões para lidar com a crise e reduziu as despesas em todas as suas seções.

O CEO ainda afirma que os cortes de pessoal são necessários para a empresa sobreviver até que as pessoas possam viajar novamente.

Segundo Chesky, as receitas da startup foram bastante afetadas por conta da crise do novo coronavírus visto que, com isolamento social e redução de viagens, menos e menos pessoas estão usando os serviços do Airbnb para se hospedarem. 

A receita deste ano deve ser menos da metade do que tivemos em 2019  relata. 

O empresário também anunciou uma pausa nos investimentos do grupo em sua divisão de transportes, entre outras áreas, além da redução nos investimentos em vários projetos para integrar hotéis e propriedades de luxo ao seu serviço.

As 10 maiores cidades da região, em abril, somavam 200 hospedagens no Airbnb

Por último, o CEO destaca que os clientes desejam opções mais próximas de suas casas, as quais consideram "mais seguras e menos caras", fazendo referência ao futuro, quando as medidas de contenção terminarem.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.