História e Cultura TERRA DOS MARECHAIS

Primeiro gaúcho eleito presidente da República era de São Gabriel

Hermes da Fonseca, sobrinho do 1° presidente do Brasil, foi polêmico, motivou revoltas e desafiou oligarquias.

12/05/2020 20h33 Atualizada há 2 meses
Por: Renan Silveira

O militar Hermes Rodrigues da Fonseca nasceu em São Gabriel, em 12 de maio de 1855, e foi o 8° presidente brasileiro. Hoje o destacamos não só pela data de seu aniversário, mas também pela atribuição do título imutável que o coloca como primeiro gaúcho presidente da República. Seu mandato ocorreu entre 1910 e 1914.

O ex-presidente pertencia a uma tradicional família política e militar brasileira. Era sobrinho de outra importante figura, Deodoro da Fonseca, o 1° presidente do Brasil, e um dos principais personagens na derrubada da monarquia, que levou à Proclamação da República ocorrida em 15 de novembro de 1889. Seu tio, João Severiano da Fonseca, foi patrono do Serviço de Saúde do Exército. E seu pai, Hermes Ernesto da Fonseca, também foi um importante marechal do exército.

Sua carreira militar foi marcada pelo empenho em modernizar e reestruturar as forças armadas, fator que contribuiu para que fosse adotado como o candidato dos militares na disputa presidencial que ocasionou na sua vitória. Foi Hermes quem introduziu o serviço militar obrigatório no exército, em 1908, quando ocupou o cargo de Ministro de Guerra, no governo do presidente Afonso Pena.

Seu mandato, por sua vez, marcou-se por intervenções federais nos governos estaduais, as quais ficaram conhecidas como "política das salvações", uma vez que tinham como pretexto o combate aos domínios oligárquicos nos estados. Na época, as medidas resultaram na deposição de oligarcas que se opunham ao Governo Federal, com alegações de manter a "integridade das instituições republicanas", e os substituindo por interventores ligados à presidência. Muitos deles militares.

Ocorreram diversas revoltas durante o período, como a Revolta da Chibata - promovida por marinheiros da esquadra brasileira contra os castigos e maus tratos a que eram submetidos - e a Guerra do Contestado - ocorrida após a expansão de uma linha férrea na região de Curitiba, que resultou na expulsão dos camponeses que ocupavam a região, e uma consequente revolta liderada por José Maria Agostinho.

Hermes também era considerado marechal do Exército Brasileiro, fato que endossa a alcunha da "Terra dos Marechais", já que também nasceram em São Gabriel os marechais João Propício Menna Barreto, Fábio Patrício de Azambuja, e o comandante da Força Expedicionária Brasileira na Segunda Guerra Mundial, João Batista Mascarenhas de Moraes.

 

Quebra na República Café com Leite

Basicamente, a política do café-com-leite era um modelo que visava a alternância de poder na política brasileira, entre as oligarquias dos estados de Minas Gerais (estado predominantemente produtor de leite), e São Paulo (produtor de café).

Considera-se que a prática teve início em 1898, com o governo do paulista Campos Sales, e findou-se em 1930, com o gaúcho Getúlio Vargas. Durante esse período, foram seis presidentes paulistas, e três mineiros. Apenas dois fugiram à regra do café-com-leite, foram eles: o paraibano Epitácio Pessoa, e o próprio Hermes da Fonseca, gaúcho.

O nome de Hermes foi lançado em 1909, por Pinheiro Machado, importante liderança política gaúcha à época. A ocasião da sua eleição foi possível pela desestabilização e divergências entre as lideranças mineiras antecedendo o período eleitoral.

Apesar das ocorrências que ocasionaram em atrito entre república e oligarcas, além de vultuosas revoltas durante o governo, Hermes completou integralmente o seu mandato.

 

Anos depois

Hermes da Fonseca candidatou-se a senador pelo Rio Grande do Sul, logo após deixar a presidência da república, em 1914. Venceu, mas recusou-se a assumir o mandato porque o político Pinheiro Machado havia sido assassinado.

Viajou para Europa, de onde retornou apenas seis anos depois. Chegou a ser preso, em 1922, por determinação do presidente Epitácio Pessoa, após apoiar movimentos de revolta e luta contra a corrupção política, bem como o apoio à candidatura do ex-presidente Nilo Peçanha.

Libertado depois de seis meses, se retirou para Petrópolis, no Rio de Janeiro, onde faleceu no dia 9 de setembro de 1923.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
BN História
Sobre BN História
O Buena Notícia História traz fatos sobre acontecimentos e personalidades ligados às cidades da Campanha e Fronteira Oeste do RS. A região concentra grandes nomes da história brasileira, como heróis da pátria e ex-presidentes. A coluna ainda conta com colaborações do @historiaemcinco, projeto do historiador bajeense Gabriel Correa, que visa democratizar o ensino em história no meio digital.
São Gabriel - RS

São Gabriel - Rio Grande do Sul

Sobre o município
Fundada em 4 de abril 1846, a Terra dos Marechais, como é conhecida, é considerada como o último reduto dos carreteiros, o mais antigo meio de locomoção inventado pelo homem. Quem nasceu em São Gabriel é gabrielense. Foto: Prefeitura de São Gabriel