Dólar comercial R$ 5,32 -0.374%
Euro R$ 6,01 -0.33%
Peso Argentino R$ 0,08 -0.53%
Bitcoin R$ 52.355,28 +0.647%
Bovespa 100.031,83 pontos +0.88%
Economia e Inovação INOVADORA

Conheça a Startup de Alegrete que desenvolve projetos ousados em tecnologia

Um dos seus protótipos, a Luva Inteligente, prevê auxílio na tradução de libras, detectação de parkinson, e já venceu prêmio internacional.

24/06/2020 00h37 Atualizada há 2 semanas
Por: Renan Silveira
Aplicações da luva poderão ser várias, variando conforme sua programação (Foto: Startup Pampa/ Reprodução)
Aplicações da luva poderão ser várias, variando conforme sua programação (Foto: Startup Pampa/ Reprodução)

A MUV - Inteligência em Movimento é uma startup nascida em Alegrete, e que desde 2019 está encubada no Parque Científico e Tecnológico do Pampa – o Pampatec. O local, pioneiro na região, é vinculado à Universidade Federal do Pampa (Unipampa) e auxilia no desenvolvimento de empresas com potencial tecnológico.

O grupo, atualmente, é formado por dois alunos do curso de Engenharia Elétrica da Unipampa, e um de Ciências da Computação. É, ainda, orientada pelo Prof° Alessandro Gonçalves Girardi, doutor em Microeletrônica.

O projeto “P-Glove Luva Inteligente para Detecção de Gestos” conquistou significativa notoriedade há alguns anos. Isso porque o protótipo é um projeto ousado e com potencial para aplicações valorosas.

Um exemplo, é que a luva poderá ser usada para auxiliar na detecção de anomalias, disfunções, fadigas ou problemas cognitivos direta ou indiretamente relacionados à mão ou ao braço. E com isso, ser adotada por profissionais da saúde.

Segundo Marcelo Romanssini, de 27 anos, esse é um dos focos da empresa atualmente.

— Vamos, agora, tentar levar a luva para a área da saúde para auxiliar no diagnóstico e acompanhamento de pacientes com problemas cognitivos e neuromusculares — destacou.

 

PREMIAÇÕES

A Luva Inteligente deu suas primeiras aparições fazendo o papel de casa: em 2017 e 2019 recebeu premiações no Desafio Modelo de Negócio - evento realizado pelo próprio Pampatec, com ajuda de empresa e instituições parceiras, para promover a cultura empreendedora entre os acadêmicos e comunidade em geral.

Logo em seguida, um reconhecimento mais significativo: a participação vitoriosa no CASS STUDENT DESIGN COMPETITION. O evento mundial previa que grupos incentivassem alunos do ensino médio a cursar Engenharia Elétrica, e áreas fins, por meios de suas propostas. Na oportunidade, o projeto classificou-se para as finais, em Florença, na Itália, onde conquistou o 1° lugar.

Romanssini destaca que recentemente houve participação em um projeto de fomento - o Programa Centelha, promovida pela FAPERGS, e que visa estimular a criação de empreendimentos inovadores.

— O programa irá nos oferecer capacitações, recursos financeiros e suporte para transformar ideias em negócios de sucesso. Com a participação desse projeto conseguimos recursos e hoje estamos em fase de criação de uma startup para tornar a luva em um produto comercial — explicou.

Recentemente conversamos também com o Prof° Girardi à cerca do Pampatec, onde comentou sobre seu interesse em motivar alunos a empreender na área tecnológica.

— Acho que essa é a forma mais sustentável de desenvolver economicamente a região. Muitas pesquisas desenvolvidas na universidade possuem potencial de virar um produto e ir para o mercado — salientou.

De acordo com os últimos dados do Pampatec, as empresas lá instaladas já haviam gerado mais de 70 empregos ao longo dos primeiros quatro anos de existência do parque. Até o ano passado, o faturamento das empresas ultrapassava os R$10 milhões, além de mais de R$ 3 milhões arrecadados em impostos.

Além de Romanssini, e o próprio orientador, outros dois trabalham na proposta da luva: Felipe Quirino e Vinicius Vieira. Eles destacam, contudo, que este é apenas um dos produtos elaborados pela startup, que também desenvolve projetos que vão desde a área industrial, até agronegócio e saúde animal.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.